Talvez eu não esteja viva para ver alguma mudança, mas espero que vocês vejam e tenham um mundo melhor em 2050. Plantei um ipê rosa e outro amarelo, que eles estejam florindo até 2050.

Sent on by
Juliana Signori
Send Your Own Message

Aos meus sobrinhos queridos, Ana Laura, Luis Carlos e Helloísa,

Estamos no ano de 2015 e ouvimos todos os dias o quão bagunçado está nosso clima… Calor demasiado, chuvas torrenciais, ventanias descontroladas.

No Brasil não costumava nevar a 20 ou 30 anos atrás, mas no sul de nosso país hoje em dia neva no inverno, é certo que é pouco, mas neva.

Estamos vivendo épocas de estiagem muito prolongadas, o calor está se tornando insuportável. Antigamente era luxo ter ar-condicionado em carros ou casas, hoje é quase uma necessidade, pois não conseguimos respirar um ar tão carregado de calor.

Assistimos tantos filmes que são quase profecias, pois mostram um mundo cinzento e sem vida. Se não tomarmos atitudes para que o clima fique pelo menos estabilizado, estaremos perdidos.

Estamos consumistas demais, destruindo florestas, produzindo muito lixo, contaminando solo e água, para que isso? Vamos nos conscientizar de que a natureza precisa da nossa ajuda. Aliás, a natureza não precisa de nossa ajuda e sim do nosso respeito por ela.
O respeito pela não destruição e sim da sua preservação e cuidados.

Aliás, o que será do mundo em 2050? Será que teremos árvores? Água limpa? Algum espaço verde?

Talvez eu não esteja viva para ver alguma mudança, mas espero que vocês vejam e tenham um mundo melhor em 2050. Plantei um ipê rosa e outro amarelo, que eles estejam florindo até 2050.

Que tenhamos amor pela natureza, preservando e reconstruindo o quanto pudermos. Trabalho de formiguinha, devagar e sempre.

Um grande beijo
Tia Ju

Share on:
 
Send Your Own Message

More Messages to the Future

 

My Mini & Lou,

Since I first sat down with these words, a pandemic has erupted. Racial violence is reaching a fever pitch and protests are raging across the nation. It feels like the planet is succumbing to entropy, slipping further into chaos. But I write to you from a time of shifting tides.

 

Dear Tomorrow,

I promise to sign up for 100% renewable energy.

 

Dear X—, Dear A—,

As with our struggles to eliminate police brutality, as with hate crimes, so it is with climate change – there are actually a lot of people out there who care.

 

To earth & its inhabitants,

Its been heavy on my shoulders since I found out about the state of climate woes as a child.

 

Hi buddy,

I can now see that the solutions are there, that a transition of the magnitude that is needed, is possible.

 

To my unborn children, hey it’s mummy Cris here!

I am witnessing climate change in a way that I do not like, and I do not know how can I stop it.

 

Dear future 82-year old me,

29 years later, I wish I still can ride bike and go some lovely places in nature. Sky is blue and air is fresh, I will be shining under the sun.

 

To my Kids,

I wish you all the best and always make sure that you can be proud of yourself and don’t need status-symbols for feeling nice.

 

Dear Tomorrow,

I feel optimistic for you, tomorrow. I can feel a shift happening already.

 

Caro Giovanni,

Dobbiamo aiutare nel conservare il bello che c’è nel nostro pianeta.

 

Dear Tomorrow,

I promise I will take short showers, eat less meat, and buy local more often.

 

Dear Birds,

will continue championing land preservation and the restoration of woodland, prairie and wetland habitats. I will not stop advocating for “bird friendly” legislation to make cities safer for your passage.

View All Messages

Send Your Own Message